domingo, 22 de maio de 2011

Realismo/Naturalismo/Parnasianismo

Realismo/ Naturalismo/Parnasianismo

I - A partir, da segunda metade do século XIX, a situação cultural europeia começa a apresentar certas características que vão fornecer novos meios para análise do homem e da sociedade.
Dentre as teorias científicas difundidas nessa época destacam-se o Evolucionismo (Darwim), com sua doutrina da seleção natural/ o Positivismo(Comte), com a formulação de leis para explicar o comportamento e as transformações da sociedade/ e o Determinismo(Taine), que atribuía à hereditariedade eoa ambiente um peso decisivo para explicação do comportamento humano.
II - no Brasil, importante movimento de renovação do pensamento foi a Escola de Recife, liderada por Tobias Barreto.
III - a reação anti-romântica é marcada por três tendências literárias: O Realismo/Naturalismo
( na prosa)/ o Parnasiamismo (na poesia).

O REALISMO
Começa na França em 1857, com o romance “Madame Bovary” de Gustave Flaubert. Em Portugal - 1865 – o poeta Antero de Quental publica seu livro de poemas “Odes Modernas, considerado o marco inicial do Realismo português. No Brasil, início é com”Memórias Póstumas de Brás Cubas” de Machado de Assis (1881).

Características predominantes

- predonima uma concepção materialista da realidade
- observação e análise da realidade
- para compreender e explicar a realidade o homem só pode valer-se do conhecimento científico, através dos fatos.
- objetividade
- aprofundamento da análise psicólogica das personagens
- as personagens são tipos concretos, vivos
- determinismo na atuação das personagens
- fatos e tipos vulgares são comuns da vida cotidiana
- ganham destaques os aspectos negativos e as injustiças sociais
- temas muitos frequentes: adultério/ anticlericalsimo
- preferência pelos fatos contemporâneos
- preocupação com minúcias
- linguagem natural
- narrativa lenta
- clareza, equilíbrio e harmonia na composição

NATURALISMO

Começa na frança, em 1867, com o ramance “Thérèse Raquim” de Emile Zola.
No Brasil, o início é com “O mulato” de Aluísio Azevedo, em 1881.
O Naturalismo segue em linhas gerais, as características do Realismo.
Umas das diferenças marcantes do Realsimo: a preocupação científica, ou seja, o constante interesse de explicar e justificar através da ciência o procedimento das personagens e dos fenômenos apresentados.

Outras diferenças do Realismo e do Naturalismo

Realismo

- faz romance de tese
- focaliza o sociológico e psicológico
- detém a análise em determinado ponto
- é indireto na interpretação deixa subentendido:leitor tira as suas conclusões

Naturalismo

- faz romance de tese experimental
- focaliza o patológico
- não detém a análise vai até o fim
- direto na interpretação; expõe conclusões: cabe ao leitor aceitá-los ou discutí-las

Ambos procuram retratar o real

- fundamentação filosófica idêntica: positivismo e determinismo
- diferem na aplicação da teoria
- são ambos anticlericais, antirromânticos e anti-burgueses
- querem retratar e educar a sociedade

PARNASIANISMO

- reação, na peosia, contra o Roamantismo
- começou na França
-o nome provém de “Parnasse Contemporaum”(1886), antologia incluíndo poemas de Théophile Gauter, Benville e Lecomte de Lisle
- Parnaso – segundo a mitologia grega era uma região habitada por poetas

Características

- culto a forma
- arte pela arte
- poesia
- busca da impassibildade
- objetividade
- gosto pelo soneto
- preferência pelo soneto
- preferência pelos versos alexandrinos e decassílabos
- valorização do pormenor
- apego ao histórico, ao exótico, ao pitoresco e ao mitológiaco
- evocação da antiguidade greco-ramana
- retratos da natureza e de objetos

Nenhum comentário:

Postar um comentário